Os que curtem este Blog

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Câmeras de Segurança Capturam coisas boas também

video

O mundo da eternidade

** postado em Acontece aqui também.



Liebesleid by Yo-Yo Ma on Grooveshark


Elogios são desnecessários a homens e mulheres de nossa época. Eles são perfeitos. Não exigem o misero elogio que um pobre qualquer necessite.

Vivemos no tempo da perfeição. Sem duvida, não há raça mais superior que a nossa. Já criamos tudo o que podíamos criar. Já embutimos tudo o que poderíamos embutir. Fizemos de tudo! Inclusive descobertas que maravilharam o mundo.

A morte já não existia mais. As doenças já não existia mais. A dor não existia mais. Não existia mais velhos. Todos somos jovens e belos. Finalmente o ser humano descobriu um modo de alcançar a eternidade! Finalmente! Descobriram um modo de tornar homens e mulheres iguais! 

Porém, alguém um dia reparou que não somos maquinas. Somos seres advindos da natureza do planeta. Tudo é mortal. Deus foi mortal. Não se pode conceber a idéia de que a vida deve durar para sempre, pois “para sempre” sempre acaba...

Quando esse alguém reparou que não morríamos mais e consequentemente o mundo ficou pequeno logo ocorreu o que ninguém nunca imaginou. O que viera como milagre e a solução de todos os problemas tornou-se o nosso maior erro. Não podíamos ter mais filhos, não podíamos mais fazer amor, não podíamos mais ser feliz e partilhar essa felicidade com alguém. A desculpa era que tudo não passava de uma medida de “segurança”.

E assim, não tivemos mais problemas de crescimento populacional. Contudo, tínhamos a vida eterna, mas não poderíamos ter alguém para com ela dividir a nossa eternidade.



Stand By Me



Curti o Grandpa Elliot de New Orleans, Louisiana

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

O Estado idiotizador – sobre o aprendizado


Vi essa imagem que me chamou muita atenção no facebook e resolvi comentá-la aqui no blog.



Bom, como podem ver, a imagem diz sobre o Estado idiotizador, ou seja, um Estado que tem como seus princípios básicos os que estão enumerados na imagem, tais como: coibir o aprendizado, dar oportunidade para poucos, criar uma mídia inútil, etc.

Mas por que ele é idiota? Oras, basta ver o primeiro item que se refere ao aprendizado para se chegar a uma conclusão óbvia.

Quem nunca ouviu dos pais “filho, vai para escola para estudar!”? Pois bem, a intenção de todo e qualquer pai resposável é fazer com que o seu filho adquira educação, conhecimento, exercite o aprendizado. Logo, entende-se que era na escola que conseguiríamos tais virtudes. Contudo, com a maquina controladora – o Estado – isso não é possível, pois vivemos numa sociedade onde o funcionamento das escolas vão de mal a pior, há profissionais desqualificados bem como os maus remunerados e a qualidade de ensino é um lixo. Isto por que o Estado não investe o que deveria investir no setor da educação. Assim, o Estado impede que o aprendizado seja a força motriz para a grande reforma da nossa sociedade.

Sem a educação somos um povo burro. Controlados por poucos que tem acesso as informações necessárias para o controle. Um povo burro não questiona, não questiona o professor em sala, não aponta reflexões em suas respostas nas provas, não demonstra pontos de vista diferentes, enfim, uma série de coisas que um povo burro faz e um Estado controlador não gostaria que o povo fizesse.

Assim, é evidentemente possível concluir que o Estado é idiota ao ponto de deixar a verdadeira engrenagem (o povo) no chamado estado de burrice. Pois assim não haverá progresso. Não haverá reconhecimento da capacidade criativa do ser humano. E ai entramos num outro ponto, qual seja, o Estado não quer que você deixe de ser individuo e torna-se “humano”.

Falar na superação do homem é outra conversa – que não cabe aqui. Mas o que digo e reafirmo é que o Estado quer apenas a sua mão de obra e nada mais. Já somos números. Assim fica mais fácil contar. Logo, somos um tijolo, cada um de nós, num muro que esta cada vez mais rachado – só não vê quem não quer.

O Estado não quer que você crie, apenas trabalhe. Ocupe o seu tempo com a mais árdua tarefa braçal que possa existir. E não o bastante, não se motive a ir a escola, isso é desnecessário, te tornará humano (ou quase humano). Assim, deixando de ir à escola você deixa de adquirir conhecimento e desenvolver sua capacidade criadora. Torna-se mais um. E poderá fazer com que os seus filhos também se tornem mais um, basta deixar de levá-los a escola.

O Estado faz com que você acredite que o conhecimento não é bom e que as idéias não valem a pena. Basta ver o número de bolsas que tem aquele que reproduz mais filho do que é concebível racionalmente. Assim, tendo todo mundo muito filho não haverá mais espaços nas escolas e assim a educação entra em precariedade, o ensino se torna um lixo, o professor não aquenta dar aula - até por que ele é remunerado para dar aulas e não para cuidar do seu filho. Deste modo, você aos pouco acredita que não vale a pena matricular seu filho na escola, basta que ele vá a rua e consiga o dinheiro, transforma-se em um individuo incompetente que dá continuidade ao ciclo de burrice iniciado por você (mais filhos, mais bolsas, mais crianças na escola, menos espaço, menos educação, mais marginais nas ruas, mais violência na sociedade, mais desemprego entre as classes).

Vejam como uma só coisa fora comentada. A questão do aprendizado, se bem observado, toma dimensões enormes, impossível de se acreditar no que se pode conceber.

Uma só imagem, uma só informação, um único Estado, uma única só ideia: formar mais idiotas cada vez mais.

Em quatro em quatro anos temos copa. Todo ano temos carnaval. Todo ano tem campeonato disso, campeonato daquilo. Times subindo outros sendo rebaixados. Mulheres prostituindo suas imagens e dignidade bem como o seu corpo. Novelas e mais novelas. Feriados e praias. Aqui definitivamente é o centro do universo com mais vibração da idiotice que se pode imaginar! (risos).


Chegou a vez do técnico da seleção da segunda divisão!


Ele é profundamente respeitado por todo o país, afinal, ele não é um técnico qualquer, ele é O TÉCNICO DA SELEÇÃO DA SEGUNDA DIVISÃO.

Com sua grande capacidade de fazer com que o time onde está seja rebaixado para divisões inferiores, ele fará com que a seleção do país mais importante do mundo caia desta para a pior. E assim será, pois ele fez com que os últimos times por onde passou deixasse registrado na história do clube a pior campanha que já se teve na história.



Por outro lado, ele já teve uma atuação boa por aqui. Só que agora, com idade avançada, chegou a vez de fazer com que a seleção da segunda divisão seja rebaixada para divisões inferiores.

É tipo de técnico que não passa despercebido pelo time. Ele deixa marcas, marcas profunda. Não tem como não derramar uma lágrimas sequer se relembrarmos a história do grande técnico da seleção.



Mas já era de se esperar. Afinal, aqui neste país tudo é previsível, inclusive o técnico da seleção da segunda divisão que substituiu o técnico do time da ex-segunda divisão!

Parabéns Sr. Técnico da seleção da segunda divisão! Por mais uma derrota conquistada. É bem capaz do Sr. Convocar para jogar na nossa seleção os jogadores de outros países. E isso será possível, pois a final, estamos no país dos milagres.



segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Sobre viver em tempos de paz


Acordar cedo não é fácil. Abrir os olhos, ver o teto iluminado, pessoas entrando e saindo no quarto. Pois é, mais um dia esta nascendo. Na minha cabeça passa imagens, sons, lembranças de uma série de coisas que me reportam para a realidade.

Ao levantar-se eu não sei o que foi que aconteceu com o mundo, com as pessoas da sociedade, com as pessoas que tenho uma atenção maior, os meus amigos, minha namorada, enfim, entre outros.

Depois de realizado algumas tarefas como ir ao banheiro, preparar o café, levar o meu irmão ao outro lado da rua para esperar o veículo que o leva para a escola, resolvo me alimentar com um pouco de informação.

É impressionante, e é aqui que entramos de fato no que interessa no texto, como logo de manhã, quando queremos, somos violentamente sacudidos, atacados, surpreendidos por uma série de informações que de alguma forma provoca a nossa mente. Em vinte minutos percorrendo os canais da TV poderia somar cerca de 20 a 50 mortes da semana passada até hoje de manhã.

Eu não sei se as pessoas que costumam ler isso aqui tem a mesma impressão que eu tenho sobre a violência. Isso me assusta. Faço cara de quem não tem medo. Pois como fruto de uma geração como a minha eu não devo me chocar com estatísticas, informações ou noticias de tamanha gravidade.

Passamos por momentos difíceis eu sei muito bem. Tenho amigos que perderam seus parentes nas mãos de criminosos que são cada vez mais beneficiados pela Lei que todos os dias tenho de estudar.

Eu não gosto de escrever ou comentar sobre a violência na sociedade, pois toda vez que eu faço isso somasse ao meu placar mais um ponto para mim ao invés de um ponto para a humanidade. Que placar esse perguntariam? O placar onde de um lado está eu e mais algumas pessoas que desacreditam que vale a pena lutar pelo ser humano e do outro pessoas que acreditam em algum tipo de salvação onde alguém ou alguma coisa salvará todas essas pobres almas, bem como pessoas que acham que o ser humano é algo supremo ou coisa do gênero, mas na verdade não passam de imbecis que alimentam e reproduzem a ideologia barata de que o ser humano é bom ou que vale a pena viver em sociedade.

Nós vivemos em sociedade por que temos medo do outro, aliás, medo não, somos animais capaz de nos matar se percebêssemos que o que nos impede de sermos totalmente animais e primitivos são idéias TOTALMENTE descartáveis.

Alguns amigos comentam comigo que nós estamos retornando para o que éramos antes da civilidade moralista e hipócrita dominar o mundo. Veja as grandes lutas e campeonatos de UFC, MMA e qualquer outro tipo de esporte onde ver o outro cair é sempre um prazer.

Estamos retornando isso verdade. Convivemos assim. Gostamos de praticar o culto a violência fingida dos esporte. Condenamos aqueles que realmente praticam a real violência tais como os pais que batem nos filhos, as mulheres que são diariamente agredidas pelo simples fato de serem mulheres, os jovens que são diariamente julgados por seus colegas de escola pelo fato de estarem confusos por não saberem por que o mundo é assim, os rapazes que são encontrados sem vida em razão de um ataque de um grupo de pessoas que não admitiam o modo pelo qual expressavam o seu amor um pelo outro, e muitos outros os casos da nossa realidade que preferimos tapar os olhos.


Cerca de 40 jovens fugiram da instituição casa nessa final de semana. Por que? Pões-se a culpa numa briga que houve lá dentro entre os jovens. Mas a verdade é que eles estão presos e por isso que acham que são marginais ou bandidos. Com isso a única coisa que se pode passar na cabeça de um jovem armazenado nas caixas profundas do Estado nada mais é que a conduta daquilo que realmente a sociedade acha que ele é. Não estou dizendo que acho que os jovens não são culpados pelas infrações que cometeram. Mas acho sim que existirá um dia neste país que o número de cadeias será superior o de escolas.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Personagem desta semana: O Aluno exemplar


Em meio a turbulência da semana de provas, eis que surge no horizonte da sala de aula: o aluno exemplar...
A figura do aluno exemplar não se
confunde com esta

Dedicado a salvar as suas notas na faculdade, o aluno exemplar concentra as suas forças nas principais matérias que lhe exige a devida submissão. Ele sabe que não tem tempo a perder e por isso abre mão de todo e qualquer tipo de jogo psicológico que tenta atormentar a sua alma de estudante dedicado.

O aluno exemplar é o verdadeiro tipo de aluno que todo professor gostaria de ter em suas aulas. É o tipo de aluno que merece o verdadeiro reconhecimento e prestigio de toda a comunidade acadêmica. É o tipo de aluno que afasta as menininhas interessadas em músculos e esteroides. É o típico rapaz da cidade que é rotineiramente convidado a prestar algum tipo de serviço comunitário que somente pessoas impopulares na faculdade se submetem a realizar.

O aluno exemplar pode mudar a sua vida. Isto por que na sua mente somente há espaço para uma só coisa: tirar boas notas durante a semana de prova e passar invicto de um semestre para o outro.

Quando mais ninguém esperava por um milagre eis que surge a figura do aluno exemplar para salvar a sua vida e a de seus companheiros de leituras de finais de semana...



Dicas para ser um aluno exemplar:

- reserve de duas a quatro horas do dia para o estudo
- organize o material a ser estudado
- leia, releia, escreva, fiche, resuma o material a ser estudado
- mantenha contato com pessoas que estão interessadas na mesma atividade que você
- troque o material estudado com seus colegas
- não deixe que assuntos que não lhe acrescente nada tome tempo nas suas atividades
- descanse
- mantenha atenção
- depois de tudo, inclusive as boas notas, divirta-se, pois tudo merece ser recompensado 

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Orientações sobre o blog


Eu nunca sei como começar um Blog. Apesar de ter em mente sempre alguma coisa pronta, acho que na hora que se põe no papel as coisas não parecem ser tão fáceis assim.

Eu tenho um monte de blog. Sinto que cada um deles é um Marcelo diferente. Principalmente com blogs como o Fumaças na Janela. Mas este blog apareceu em um bom momento de minha vida. Vocês entenderão o porquê ao longo dos mais variados artigos que pretendo postar aqui.

Escrever sobre nós mesmos na minha opinião não é difícil. Difícil mesmo é atrair pessoas que estejam interessadas em ler sobre nos. Não sou daqueles que gosta de fantasiar as coisas. Aliás, fantasiar realidades é tema de um blog que criei somente para isso: Aconteceaqui também.

Mas começar um blog sempre é um desafio de um modo geral. Nunca tive muitos leitores. Também nunca apelei para piadas, downloads, etc. Eu sempre gostei de expor as minhas opiniões, as minhas idéias e os meus sentimentos sobre tudo o que possa me acontecer ou que acontece com muitas outras pessoas.

Tudo o que me surpreende faço questão de escrever. Gosto de escrever gosto de falar e gosto de debater também. É raro eu postar comentários do tipo “legal”. Além de achar muito simplório e minimalista demais eu não sou daqueles que acredita que, seja lá o que for que esta na sua frente não reproduz em mim somente um “legal”, mas sim um sentimento ou uma opinião.

Apesar dos pesares, este blog será diferente. Eu não falarei muito de mim como nos outros blogs. Aliás, pretendo falar sobre mim somente neste artigo e nada mais. Postarei aqui muita coisa diferente de tudo o que escrevi. Alertando aos futuros leitores que tudo aqui pode acontecer. Um bom blog para mim é aquele que esta sempre em constante transformação.