Os que curtem este Blog

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Desobedecer a Lei no Brasil



Uma noticia me chamou a atenção hoje de manhã logo quando cheguei no escritório. Nela dizia que desobedecer a lei é fácil diz pesquisa de 82%. Pois bem, desobedecer a lei então é fácil...

Aparentemente isso e nada é quase a mesma coisa. Mas muitos diriam: "Como não é nada!? Você esta maluco? Que tipo de cidadão é você?"

Não sejamos hipócritas, nas palavras do ex presidente da republica, todo mundo pelo menos já desobedeceu a lei ou utilizou-se do jeitinho brasileiro para satisfazer os seus interesses. Essa minha afirmação não quer dizer que sou a favor desse tipo de conduta.

Pois bem, logo de manhã acompanhei o comentário político de uma rádio que eu costumo ouvir. Lá o comentarista comentava sobre a ação da Policia Federal em pedir a quebra de sigilobancário de Freud Godoy, o “faz tudo” do ex presidente da republica.

Pois bem, selecionei essas duas noticias para expressar o meu comentário. Do segundo pro primeiro (por que assim esquenta mais a ordem).

Penso que as coisas na sociedade brasileira são assim como são e ponto acabou. Nós somos testemunhas de diversas ações ilícitas do atual governo e não temos a quem recorrer, clamar por justiça. Isto por que todos os campos da sociedade estão contaminados por essa onda de desmoralização e de desvio ético que se propagou nos últimos anos. Nós aceitamos tudo da melhor forma possível. Como se fossemos obedientes a alienação que costumeiramente nos é imposta.

A quebra de sigilo que só agora veio a calhar, ainda que atrasada, demonstra claramente que o nosso amigo do povo não era tão ignorante assim do esquema que estava por trás de seu governo o quanto alegou ser enquanto estava no poder.

Lula sempre alegou que não sabia de nada, e mais, disse que o PT devia desculpas a nação. Mas a nação, obediente como é a todo e qualquer tipo de porcarias que lhe imposta, entrega novamente o poder para o partido do ex presidente. Pois bem, sabemos que o julgamento do mensalão fora uma mera obra de teatro, muito bem planejada e reproduzida por todo mundo. Mídia, três poderes, todos contra a sociedade. Parece-me que o poder que emana do povo, previsto na constituição, emana mesmo é de algumas classes particulares.

Utilizar o dinheiro para caixa dois não é um grande problema para o ex presidente, isto por que nas palavras dele todo mundo faz. Mas o problema é quando esse dinheiro, que vem do povo, é utilizado para bancar despesas pessoais... ai é problema não é senhor presidente!? Isso sem falar na compra de dossiês para desmoralizar adversários na campanha política.

O cerco esta ficando cada vez mais estreito para estes bandidos. Mas infelizmente não temos a credibilidade da punição do Estado. Vide a noticia do Metro.

E não bastasse isso, temos agora um índice que comprova o quanto reflete os atos daqueles que estão em cima para com aqueles que estão em baixo na pirâmide do poder.

Explico. O exemplo ético e moral tem de ser dado de cima pra baixo ou de baixo pra cima? É o povo que tem de aprender a escolher melhor os seus representantes? Ou é o político que tem de dar o exemplo em respeito a lei?

É fácil desobedecer as leis do nosso país. E 54% das pessoas entrevistadas na pesquisa realizada pela FGV não vêem razões para se obedecer a lei. Cai por terra tudo aquilo que aprendemos em cursos de direito ou até mesmo dentro de casa. A lei deve ser obedecida. Mas como obedecer a lei que é feita por um ficha suja, ou por aqueles que estão sendo investigados ou até mesmo foram condenados por um processo por uso indevido do dinheiro publico.

E mais, como obedecer ao governante que acha normal o uso de caixa dois para campanhas políticas?

Tais questionamentos deveriam fazer parte do dia a dia de cada cidadão. Isto por que é ele quem deveria fiscalizar o cumprimento da lei e a fiscalização dela pelo Estado. Na medida em que desacreditamos do poder o papel de cidadão acaba por cair em terra também. Haja vista que aqui é o país do faz de conta. Faz de conta que somos uma nação organizada e que bandidos do colarinho branco vão presos e que os pobres são muito bem cuidados pelos órgão públicos.

Com estes questionamentos na pauta do dia a dia de toda a família, nos círculos de conversa, quem sabe assim poderíamos dar um “rumo” para esta sociedade.

Mas é claro que provavelmente sou uma das poucas vozes que constantemente grita ou clama pela justiça e a ordenação dos valores da sociedade. Torna-se cada vez mais normal ser errado e ser taxado de trouxa aquele que faz uso do bom senso ou do agir de acordo com a lei.

Nossa sociedade ao declarar que é fácil desobedecer a lei simplesmente reflete aquilo que se vê no grande jogo político que sempre trás alguma novidade – de preferência novidades ruins, que especialmente prejudiquem o bolso do cidadão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário